segunda-feira, 28 de julho de 2008

'Histórias de um Fraco'

Fraco é aquele que não se alimentava de sonhos. Que vivia na esperança de um amanhã, que iria conquistar o podium do poder e do prazer, sem ao menos experimentar viver aquilo que já se passou. Sem degustar o momento de felicidade que antes era próspero àqueles que desejavam ganhar força. Sem mais, foi o mais tolo já visto por toda a terra. Sempre andando com grupos, confesso que era andarilho nato, cheio de vida e de vigor, mas não usava muito o pensamento, pois só queria ganhar mais. Tinha sede de poder e anseava pelo acaso, mas ele nunca possuíra muita sorte em relação a isso. Seu passado era macabro, marcado pelas desavenças familiares, mas cheio de conquistas fúteis, que outrora seriam o orgulho da família modelo de qualquer um, mas o desejo não foi mais que a vontade, e por isso partiu numa viagem sangrenta pela terra que algum dia, ele conquistaria. Fosse pela inteligência, algo que seria difícil, ou pela força, o que estava mais que nítido em sua face que com o tempo se tornara menos agradável.

Um comentário:

Lidia Zuin disse...

Quando comecei a ler, pensei: sim, eu sempre penso que sonhos são essenciais, que são a verdadeira força motriz de um homem e aquele que só pensa no amanhã, talvez até possa ter sonhos, mas de tanto esperar do acaso, acaba nem ligando pro sutil empurrãozinho que os sonhos dão. Sonhos são vontade, em parte.
Bem, depois eu continuei lendo e quando vc começou a descrever a vida pessoal dessa pessoa, fiquei achando que era uma crítica sobre uma certa pessoa, mas achei que seria muito apressado de minha parte achar isso hahaha. É que foram detalhes tão minuciosos!
Eu gostei da crítica. Você escreve muito bem, também. Muito obrigada pelo comentário no meu blog. Vou te adicionar lá pra eu sempre estar vindo aqui durante as atualizações. :)